RESENHA: “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”

Os créditos surgem na tela do cinema e algumas pessoas mais entusiasmadas chegam a bater palmas. Eu, ainda emocionada, comento com o meu namorado sucintamente: “Filme belíssimo.” Ele concorda. Repetitiva, digo: “Lindo demais. Emocionante.”

Demoramos ainda alguns minutos para nos levantar da poltrona. Catamos os lixos e nos encaminhamos à saída. EU deixava a sala de cinema com duas certezas. A primeira era que o ator Ghilherme Lobo, que interpreta o protagonista Leonardo, era mesmo cego. A segunda era que acabara de assistir a um dos melhores filmes brasileiros produzidos nos últimos anos. O meu discursinho pronto de que “faltam bons roteiristas brasileiros” estava desmoronando. E eu estava contente por isso.

Hoje-Eu-Quero-Voltar-Sozinho-Cinema-Filme-Youtube

O burburinho em torno de “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” começou no ano passado, quando o filme foi selecionado para ser o representante brasileiro na disputa do Oscar. Apesar de não ter sido escolhido para disputar a estatueta, saiu do Festival de Berlin, em fevereiro, com dois prêmios: o prêmio da crítica na seção Panorama e o Teddy Bear, o Urso de Ouro gay. O reconhecimento internacional e nacional (o filme foi premiados em outros diversos festivais) gerou uma mídia espontânea no País. Tanto que num sábado à noite a sala de cinema estava relativamente cheia. Um feito raro para filmes nacionais que não configuram o gênero comédia.

“Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” narra a história de Leonardo (Ghilherme Lobo), um adolescente cego que está passando pelas descobertas e curiosidades típicas da idade. Alvo de preconceitos e brincadeiras maldosas por parte de alguns colegas da escola, ele tem na figura da melhor amiga Giovana (Tess Amorim) o porto seguro. Eles se conhecem desde crianças e são inseparáveis. Contudo, a relação dos dois vai esfriar depois da chegada de Gabriel (Fabio Audi) à escola. A dupla passa a ser trio e, como era de esperar, um deles se sente excluído. No caso, Giovana.

Enquanto a amiga de infância se afasta, Leonardo se aproxima cada vez mais de Gabriel. Pela primeira vez, ele procura se desvencilhar da superproteção da mãe. A partir disso novos sentimentos surgem e ele passa a descobrir mais sobre si mesmo e sobre a própria sexualidade.

Foto-do-longa-de-Hoje-Eu-Quero-Voltar-Sozinho-de-Daniel-Ribeiro-selecionado-para-a-mostra-nao-competitiva-Panorama-do-Festival-de-Berlim-size-598Com diálogos coerentes e interpretações precisas, “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” passa longe do clichê. Leonardo é um adolescente em busca de sua própria identidade. Ser cego e homossexual não o definem. São somente características de um jovem complexo que tem medos e dúvidas como qualquer outro da sua idade. A cena em que ele conversa com o pai sobre um possível intercâmbio enquanto aprende a se barbear demonstra justamente isso. Que adolescente nunca pensou em passar um período longe da “marcação” dos pais? Leonardo também se sentia assim.

hoje eu quero voltar sozinhoAcostumado a conviver com o preconceito desde criança, descobrir-se apaixonado pelo amigo Gabriel também não se revelou um tabu para ele. Não por isso Leonardo ficou menos confuso. Sem a presença da melhor amiga Giovana, lidar com a situação se transformou em uma experiência solitária, porém, de amadurecimento.

Outro protagonista do filme é a trilha sonora. A escolha de “There’s Too Much Love” de Belle & Sebatian e de “Vagalumes Cegos” de Cícero contribuíram para dar a leveza e densidade necessárias às cenas. A ausência de músicas em determinados momentos também foi bem pensada.

“Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” é o primeiro longa-metragem do diretor Daniel Ribeiro. O roteiro, também escrito por ele, é inspirado em seu curta “Eu Não Quero Voltar Sozinho” (o link segue abaixo). O curta já foi visto por mais de 3 milhões de pessoas no Youtube e ajudou a projetar Ribeiro.

Imprensa_HojeEuQueroVoltarSozinho-2-1024x540Mais de três anos depois, quando resolveu produzir o longa-metragem, o diretor decidiu manter o trio de protagonistas. Além da escola e da casa de Leonardo, praticamente os únicos cenários do curta, surgem outros ambientes como um acampamento escolar e uma festinha na casa de uma amiga. Com mais recurso e tempo, em “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” Ribeiro consegue desenvolver melhor a história e agrega personagens importantes como a mãe superprotetora de Leonardo e os colegas maldosos da escola. Os diálogos são melhor pensados, assim como as atuações são mais maduras.

E por falar em atuações, cheguei em casa curiosa para confirmar se o ator que interpreta Leonardo era mesmo cego ou não. Diferente de quando eu saí do cinema, fui dormir apenas com uma certeza: a de que “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” já pode ser considerada uma das melhores estreias brasileiras dos últimos tempos. Isso porque Ghilherme Lobo não é cego. Ele é apenas um ótimo ator que construiu tão bem o personagem que ficou difícil dissociar um do outro.

 

assinaturas3

Anúncios

3 Respostas para “RESENHA: “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho”

  1. Nícolas Paladino

    Vale um pouco mais de pesquisa ao publicar certas coisas. O filme escolhido para representar o Brasil no oscar ano passado foi “O Som ao Redor”. Acho que houve certa confusão aí.

  2. amandavitt

    Esse filme é muito lindo 🙂

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

agenda

abril 2014
D S T Q Q S S
« jan    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Blogs que seguimos

Cia Fios de Sombra

Teatro de Animação

Dully Pepper24H

Arte pelo Amor, Arte pelo Mundo, Arte pela Paz!

CorpoInConsciência

consciência corporal corpo inconsciência integração equilíbrio resistência alongamento respiração alimentação consciência

Educação Política

mídia, economia e cultura - por Glauco Cortez

%d blogueiros gostam disto: