CRÔNICA: “São tempos difíceis para os sonhadores”

Amélie e Nino percorrem de moto as ruas de Paris. Sorriem felizes, se divertem. A cena final do filme “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain” já foi visto por mim algumas (várias) vezes. Enquanto penso nessa e em outras imagens do filme francês lançado nos já longínquos 2001, me encontro sentada no café “Les Deux Moulins” no simpático bairro Montmartre em Paris.
IMG_5165
A cortina vermelha se abre. Dentro do local aquecido, pessoas comuns tomam o café da manhã um pouco mais tarde ou já adiantam o almoço, afinal, passava do meio dia. O local, aparentemente, era apenas mais um típico café parisiense. Espelhos e mesas aconchegantes davam um ar anos 50 ao local. Garçons passam com os pedidos de um canto a outro. Um senhor de chapéu lê um jornal no balcão. Nada fora do normal.

Entretanto, uma figura no espelho do fundo faz do lugar passar longe do comum. É ela: IMG_5168Amélie Poulain. A exótica e encantadora personagem do filme homônimo sorri para os clientes e funcionários do local, afinal, o “Les Deux Moulins” servira de cenário para o filme. Busco na memória os detalhes das cenas passadas ali. A hipocondríaca Georgette, a dona do café Madeleine, os clientes recorrentes como o neurótico Joseph. Ao invés deles, outros rostos. Outras histórias. Meus olhos encantados e extasiados percorrem cada detalhe do estabelecimento decorado com pitadas de art déco.

Um garçom tenta falar francês, mas se rende ao inglês quando percebe que “Je ne parle pas français”. Sentamos perto do tal espelho. Do nosso lado, um casal de brasileiros que escolhera o café também por causa do filme. Os dois puxam papo e começam a passar algumas dicas de Paris. Tento em vão prestar atenção ao que eles dizem. Eu estava entregue ao lugar. Não havia mais espaço para nada. Pelo menos, naquele momento.

O encantamento só é deixado de lado pela fome, mas somente por alguns minutos. Escolho um típico prato francês. Turismo para mim sempre foi feito com o corpo, alma e estômago. Não satisfeita com a generosa porção de pato assado com batatas e vagem, peço também uma guarnição de ratattouille.

IMG_5181Aguardando o almoço, aproveito para observar os detalhes que havia deixado passar. Em frente ao balcão, por exemplo, há uma foto pequena de uma cena da atriz Audrey Tautou como a garçonete Amélie. O vermelho tão marcante no filme de Jean-Pierre Jeunet também aparecia ali. Seja nas cortinas, nos guardanapos ou num singelo vaso que dava guarida para uma plantinha discreta que deve passar despercebida pela maioria. A iluminação amarelada refletia no ventilador de teto prateado que estava desligado de forma prudente em uma tarde fria de final de outono.

Os pratos chegaram. Tenho péssimo hábito de comer rápido. Mas essa característica não impediu que eu apreciasse a IMG_5183comida muito bem servida e feita. Pedi logo um café para ajudar na digestão e uma sobremesa típica só que, desta vez, não foi muito do meu agrado. Boa de prato, confesso que chego a comemorar  secretamente quando não gosto de alguma comida. Acho que essa sobremesa pode se juntar à restrita lista de alimentos que não como.

IMG_5193Pedimos a conta. Antes dei uma passada no banheiro. No caminho, uma espécie de altar do filme. Fotos, poster, o roteiro, o anão de jardim em miniatura, o abajur de porquinho. “O Fabuloso destino de Amélie Poulain” foi indicado ao Oscar de 2002 nas categorias de melhor filme estrangeiro, melhor direção de arte, melhor fotografia, melhor roteiro original e melhor som. Eu teria acrescentado melhor atriz e melhor trilha sonora. E era justamente de uma das músicas que recordava naquele momento na rua Lepic, número 15, em Paris. Com ela na cabeça me despeço do café, de Amélie, de um desejo realizado. Passo novamente pela cortina vermelha. Próxima parada: “Le Mur des Je T’aime.” Parafraseando um dos diálogos do filme: “São tempos difíceis para os sonhadores.”

assinaturas3

Anúncios

Uma resposta para “CRÔNICA: “São tempos difíceis para os sonhadores”

  1. Bela crônica. Afinal, quem nunca viu O Fabuloso Destino de Amélie Poulain… Queria ter esta oportunidade de conhecer também este local…

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

agenda

dezembro 2013
D S T Q Q S S
« nov   jan »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Blogs que seguimos

Cia Fios de Sombra

Teatro de Animação

Dully Pepper24H

Arte pelo Amor, Arte pelo Mundo, Arte pela Paz!

CorpoInConsciência

consciência corporal corpo inconsciência integração equilíbrio resistência alongamento respiração alimentação consciência

Educação Política

mídia, economia e cultura - por Glauco Cortez

%d blogueiros gostam disto: