RESENHA: Sob a penumbra do passado

“Tempo e memória são uma dupla nervosa de decoradores, porém, sempre trocando a mobília de lugar, alterando a disposição e até a finalidade dos aposentos da casa (pág. 46).”

Nossas recordações podem mesmo ser traiçoeiras. Por mais que tentemos reviver certos momentos por meio delas, rostos, histórias e situações se misturam em meio à névoa do passado. Primeiras experiências se confundem a cada avanço no calendário. Onde foi mesmo que isso aconteceu? Qual era o nome da pessoa que estava comigo? Fotografias ajudam, porém, estão longe de oferecer garantias. E quando o momento clandestino não permite a presença do recurso, dependemos somente da não confiável memória.

luz-antiga-1É justamente com essa infiel companheira que o protagonista de “Luz Antiga” Alexander Cleave conta para retomar uma parte do passado escondida por ele. “Billy Gray era o meu melhor amigo, e me apaixonei pela mãe dele.” Essa é a primeira frase do romance e já nos entrega um pouco do que Cleave tem para contar ao longo das 334 páginas.

Recentemente, ouvi de um roteirista de cinema com quem bati um papo durante um voo que um livro é bom não por causa da história, mas devido à maneira como ela é contada. Na ocasião, eu tinha começado a ler “Luz Antiga” e não pude discordar. Enredos envolvendo casos entre adolescentes e mulheres mais velhas não são novidade. Para citar apenas um deles, o livro que logo depois virou filme “A Primeira Noite de um Homem”, da década de 1960.

Só que dessa vez a sra Robinson se chama sra Gray, tem por volta de 35 anos e mantém um tórrido romance com o amigo do filho de apenas 15 anos. Relação detalhada por meio de uma linguagem deliciosamente poética e descritiva. “Estamos no bosque, no casebre de Cotter, sentados nus no colchão, ou melhor, ela estava sentada enquanto eu me encostava em seu colo com os braços frouxamente enlaçados em torno de seus quadris e minha cabeça apoiada em seu peito. Eu olhava para cima, para além do ombro dela, fitando um ponto onde via o sol brilhando por uma brecha do telhado.”

Os pormenores do romance proibido são intercalados com a gravação do filme sobre a vida do fictício critico literário Axel Vander. Neste momento, Cleave já é um sessentão e interpreta o protagonista do filme. Atormentado pelo suicídio da filha Cass, ocorrido há 10 anos, e pelas recordações do primeiro amor, ele decide aceitar o papel como uma forma de fazer as pazes com o passado.

Durante as filmagens, o protagonista conhece a jovem atriz Dawn Davenport. Entre eles estabelece uma relação fraternal (apesar da sinopse do livro afirmar que Cleave se apaixona por ela) e ele vai conseguindo, aos poucos, conviver melhor com o luto deixado pela morte de Cass.

A narrativa é contada em primeira pessoa sob uma penumbra de uma noite mal iluminada de inverno. Recordações comprometidas pelo tempo. Um vai e vem entre passado, presente e angústias atribuídas ao protagonista dominado pelo autor John Banville.

2013-620048694-2013061015248.jpg_20130610-2“Luz Antiga” encerra a trilogia escrita pelo badalado escritor irlandês que tem o nome sempre cotado ao Nobel de Literatura e que esteve na edição deste ano da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) . Os livros anteriores “Eclipe” e “Shroud” são inéditos no Brasil, o que não chega a comprometer a compreensão do leitor. Mas que nos faz torcer para que sejam logo lançados, já que não há nada melhor do que uma história bem contada. E isso Banville faz com aparente naturalidade.

assinaturas3

Anúncios

O que você pensa sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

agenda

agosto 2013
D S T Q Q S S
« jul   set »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Blogs que seguimos

Cia Fios de Sombra

Teatro de Animação

Dully Pepper24H

Arte pelo Amor, Arte pelo Mundo, Arte pela Paz!

CorpoInConsciência

consciência corporal corpo inconsciência integração equilíbrio resistência alongamento respiração alimentação consciência

Educação Política

mídia, economia e cultura - por Glauco Cortez

%d blogueiros gostam disto: